Por Larissa Cristina H. Mendes

Certa feita estava eu conversando com uma grande amiga e como sempre muito curiosa perguntei que pedra era aquela que estava no colar que ela usava, e fiquei surpresa com a resposta, pois não esperava que fosse uma Esmeralda. Mas logo ela se apressou em dizer que não foi cara, pois não era pura, nela tinha resíduos de outras pedras. E isso chamou muito minha atenção, me fez entender que em praticamente tudo na vida o valor é maior quando se é puro, tanto em raças de animais, como em algum tipo de especiarias, alimentos e etc…

Pensando um pouco sobre isso me lembrei de que Jesus morreu sem nenhum pecado, puro e Ele fez isso para que o sacrifício que fez por nós fosse de alto valor, morreu dessa forma para que nossos pecados fossem perdoados e nós não tivéssemos mais que fazer os sacrifícios que eram oferecidos em holocaustos no antigo testamento. Porém, não fomos isentos de nos sacrificarmos a Deus.

A nossa vida é um sacrifício diário, pois o nosso coração tem muitos desejos e em Jeremias 17:9 diz “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?”. Então se queremos andar corretos diante de Deus devemos abrir mão dos desejos do coração e confiar no Senhor, fazer como fez Jesus, se manter puro, pois esse é o maior sacrifício.

Em Matheus 5:14 diz:

Vós sois luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus”.

Essa luz que se refere nos versículos não provém de nós, e sim de Deus, nós apenas refletimos a luz dEle. Assim somos como a Lua, que é um satélite natural e não tem luz própria, mas brilha porque reflete a luz do Sol e a maior prova de que não tem luz própria é quando está na fase de Lua Nova -no ponto de vista da Terra ela é invisível a olho nu- essa fase ocorre quando ela fica de “costa” para o Sol. Mas ela só reflete porque é cor de giz, ou seja, é clara, pura, cores claras tendem a refletir a luz e por isso digo que somos como a Lua, pois só refletimos o brilho que provém de Deus, e só conseguimos refletir esse brilho quando estamos limpos, claros e puros, quando damos as “costas” para Deus e começamos a fazer o que deseja nosso coração é o momento em que ficamos escuros e ninguém vê brilho nenhum em nós.

Steren_Eclipse

 

 Então o melhor a se fazer é continuar a renuncia e sacrificar-se  diariamente, afim de que o louvor entoado suba como cheiro suave às narinas de Deus  e nossas palavras não provenham de nós, mas sim do Espírito Santo de Deus. Que seu  preço seja maior que o preço de uma Esmeralda pura.