INTRODUÇÃO.  Paulo desta feita orienta-nos acerca dos enganadores que em nome do Senhor seriam introduzidos no meio cristão, para trazerem doutrinas que nada têm a ver com a sã  doutrina. E identificou-a explicitamente como demoníaca. Esses falsos mestres através de seus falsos ensinos, tinham como objetivo fazer com que as pessoas acreditassem em mentiras. Timóteo tinha a incumbência de refutar esses falsos ensinos, dando-lhes alimento saudável, ou seja, a boa doutrina que possuía: I Tm. 4. 6.

I. A APOSTASIA DOS HOMENS. A falta de capacidade de distinguir entre o certo e o errado é a característica dos falsos mestres. O foco de Paulo provavelmente estava em um ato mais extremo de perversidade quando utilizou o termo “cauterizado” I Tm. 4.2., ou seja, talvez as pessoas estivessem vulneráveis aos espíritos enganadores por causa da falsa doutrina, talvez num momento em que as pessoas viraram-se à verdade da palavra de Deus. Daí o conselho de Paulo para que Timóteo rejeitasse as fábulas profanas. É preciso atentarmos também para os acontecimentos de nossos dias, pois, estamos em meio a um “evangelho” misto. Não poucos falsos mestres têm se levantado também com falsos ensinos e, quem sabe, para tentar impor um outro evangelho, que ainda que fosse trazido por um anjo, não deve ser crido.

II. A FIDELIDADE DOS MINISTROS. Eis algo que é vital e essencial para os que têm chamada ministerial,  fidelidade, os que assim forem achados, por ocasião da volta de Jesus, serão bem aventurados. Os que exercem o pastorado precisam fazê-lo com muita sabedoria, para tornar sábias as ovelhas do Senhor. Pois o Diabo nosso adversário anda em derredor, buscando a quem tragar possa. Paulo fala em exercício físico na comparação com exercício espiritual, não se deve ignorar que cuidar do corpo também é necessário, alguém disse certa vez: “deve-se cuidar do corpo como se nunca fosse morrer, e da alma como se fosse morrer amanhã”. Mas o ministro do senhor precisa dedicar-se à sua chamada com empenho superior  ao trato com o físico.

III. A DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO.  Há muitos modismos hoje em dia, os obreiros do Senhor precisam voltar sua atenção para isso, buscando nas páginas das escrituras tudo o que é necessário para que os crentes da presente era, não caiam nas armadilhas satânicas que os tornam materialistas apenas, pois a vontade de Deus é que o membros do corpo místico do senhor Jesus vivam em todo o tempo em sua presença. Cabe, portanto, aos abnegados servos do Senhor a tarefa de dar todo o alimento necessário para que o povo do Senhor não desfaleça na fé.

CONCLUINDO. As primeiras palavras de Paulo na abertura do capítulo 4 dessa carta é que, “o Espírito expressamente diz que, nos últimos dias, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios”. Mas devemos orar para que os nossos pastores sejam iluminados pelo Senhor para que esses falsos  obreiros sejam ignorados e  não tenham êxito em suas investidas.

Bibliografia consultada: Bíblia de Estudo da Mulher. SBB.