INTRODUÇÃO. É muito apropriado o lugar que Gênesis ocupa como o primeiro livro do AT, servindo de introdução básica à Bíblia inteira.Gênesis provê um alicerce essencial para o restante do Pentateuco e para toda a revelação bíblica subsequente do Pentateuco. Preserva o único registro fidedigno a respeito dos começos do universo, da humanidade, do casamento, do pecado, das cidades do idiomas, de Israel e da história da redenção.

I.O CRIACIONISMO BÍBLICO. O primeiro versículo de Gênesis revela a premissa mais importante do livro: Deus é o supremo Criador de todas as coisas. O verbo “criou”(hebr.bará, lit. criar do nada, vs.1,21,27; Gn.2.4) é usado quase exlusivamente para ação divina.O primeiro capítulo de Gênesis usa a palavra hebraica Eloym para Deus, enfatizando o poder e o caráter do único e verdadeiro Deus, protagonista da criação.

II E III.A CRIAÇÃO DO TEMPO, DO ESPAÇO E DA LUZ E A ORDENAÇÃO DA TERRA. Como Deus é eterno, criou o tempo para organizar os eventos na sua criação. Pode ser traduzido do hebraico iddan, quando se refere a um determinado período, Quando sere fere a tempo determinado o termo é zeman. Tem grande importância para todos nós, pois para tudo criou Deus um tempo, conforme declarou Eclesiastes 3. Tanto espaço quanto luz são necessários, e na narrativa da criação, mesmo que para alguns estudiosos possa ter havido um intervalo entre os vs.1 e 2 conhecido como “teoria da lacuna”, é importante destacar que a Terra era sem forma e vazia, somente Deus teria a capacidade de realizar tão grande organização em tudo.

IV.,V,VI,VII E VIII A CRIAÇÃO DA LUZ, A SEPARAÇÃO DAS ÁGUAS, A CRIAÇÃO DO REINO VEGETAL, DO SISTEMA SOLAR E DO REINO ANIMAL. O que poderia ser o mundo sem luz? Não dá para sequer pensar nessa possibilidade. O Criador é sábio e, por isso, não deixaria de criá-la, além disso ela é muito significativa quando pensamos no estado espiritual da maioria das pessoas, ou seja, vida de pecado: trevas, necessário é que a luz resplandeça na vida delas, para que alcancem a salvação. na sequência da oraganização da criação, vem a separação das águas, criação dos vegetais. As maravilhas da natureza tão admirada pelos homens, mas nem sempre respeitada por eles.A produção de alimentos, a harmonia existente envolvendo tudo o que foi criado em benefício de todos nós é de um valor inestimável.

CONCLUINDO. Quando paramos para pensar nas coisas que foram criadas e na benignidade do nosso Deus para com a raça humana, observamos o quanto o homem é ingrato. Não há um reconhecimento do mérito dessas dádivas, pois prefere amar mais a criatura do que o  Seu Criador. tudo o que Ele fez foi pensando na coroa da Sua criação, o homem, Sl. 8.5.

BIBLIOGRAFIA. A Bíblia da Mulher, Sociedade Bíblica do Brasil.