INTRODUÇÃO. Cem anos tinha Abraão quando seu filho Isaque nasceu, cumpriu-se a promessa que Deus havia feito ao casal Sara e Abraão, um filho lhes concederia. Além disso, Deus prometera ao patriarca que este teria a posse  de terras valiosíssimas, mas ele precisava de herdeiro, e o que era aos homens impossível, tornou-se possível, pois o seu Deus, o nosso Deus é o Deus do impossível. Seu poder desafia as limitações da ciência dos homens.

I. ISAQUE , O SORRISO TÃO ESPERADO. Isaque, o filho da promessa, finalmente nasceu no lar de Abraão e Sara. Através de Isaque, Deus continuaria seu concerto com Abraão. O cumprimento da promessa de Deus a Abraão teve lugar depois de vinte e cinco anos quando saíra de Ur dos caldeus. “Bom é o Senhor para os que se atêm a Ele” (Lm 3.25); no tempo determinado por Ele, suas promessas fielmente se cumprem.

II. ISAQUE, O BEM MAIS PRECIOSO DE ABRAÃO. Depois, com o passar do tempo, veio a grande prova de fidelidade ao patriarca, Deus requereu seu próprio filho como sacrifício no lugar de um cordeiro.  Às vezes, Deus nos leva a uma situação de provação que seria incompreensível ao homem natural. Isaque, assim, seria um tipo de Jesus Cristo, na confiança plena que Deus iria prover para si o cordeiro, ele foi até o fim, provando ser homem de fé.

III. O CASAMENTO DE ISAQUE. Era necessário que o casamento de Isaque fosse dentro da vontade de Deus, portanto, a mulher deveria preencher todos os requisitos condizentes com as características de Isaque, que havia sido criado nos caminhos do Senhor e, assim, Deus dirigiu a escolha, usou o sevo de Abraão para ir em busca daquela que seria a esposa do filho da promessa. Encontra entre a sua parentela, Sara que demonstrou ser verdadeiramente fidedigna por seus atos respeitosos e honestos que corresponderam às orações do servo de Abraão.

IV. ISAQUE, O BENDITO DO SENHOR. As promessas feitas a Abraão foram transferidas a Isaque. Isaque assim como seu pai, precisou aprender a viver segundo as promessas de Deus. Uma parte importante da promessa segundo o concerto, era o relacionamento pessoal com Deus, descrito nas palavras: “Eu sou contigo”( Gn. 26.24). Isaque era considerado “bendito do Senhor.” Impetrou as bênçãos sobre seus filhos Jacó e Esaú, antecipando o destino de cada um, os povos que representavam.

CONCLUINDO. É muito bonita e significativa a história de Isaque, é possível viver e confiar nas promessas de Deus. As experiências continuam nos nossos dias, podemos vivenciar também as promessas de Deus contidas na sua palavra, podemos tomar posse, pois elas nos pertencem também.

BIBLIOGRAFIA: Bíblia de Estudo Pentecostal, Rio de Janeiro, 1995. CPAD.